Análise: Marca Damas/Ecig Rio


Raio-x da marca


As informações contidas neste artigo são válidas para sua data de publicação, podendo ser alteradas pela marca a qualquer tempo.

Nome: Damas/Ecig Rio
Sabores:  6
Faixa de preços: R$ 38,00
Site do distribuidor: http://www.ecigrio.com/
Loja virtual: Sim
Formas de pagamento:  Depósito e PagSeguro

Sobre a Serie Damas/Ecig Rio


A loja Ecig Rio criou a marca “Serie Damas” uma linha de juices “premium” composto exclusivamente por tabacos com as mais variadas combinações. Inspirada nas “pin-ups” a marca conta com 6 opções de sabores:

  • Lisa: Tabaco estilo holandês
  • Frida: Tabaco com amendoim e cacau
  • Ana: Tabaco com maçã
  • Lola: Versão do famoso RY4 com baunilha e nozes
  • Nina: Tabaco forte e doce
  • Rebeca: Outra versão do famoso RY4, desta vez também com caramelo

Para quem não sabe, o termo “pin-up” é uma modelo voluptuosa, cheia de curvas e sexy, retratada em poses sensuais, cujo visual se mistura com a história da cultura pop. Este tipo de material era comumente usado em fotos de calendários que eram produzidos para serem pendurados (em inglês, pin-up) e o nome (e a moda) pegou.

Apesar da maioria das marcas possuir algum tipo de sabor atabacado, a iniciativa da Serie Damas é inédita, quando optou por oferecer exclusivamente sabores atabacados. Juices com tabaco são os mais indicados para quem está parando de fumar pois mais se assemelham com o sabor de cigarrilhas, charutos e alguns cigarros de sabor.Estas opções são um bem vindo acréscimo ao leque de juices nacionais.

O produto


A Serie Damas apresenta seus produtos na embalagem já conhecida por quem consome juices nacionais, frasco de vidro, bulbo de borracha e cânula de vidro.

Gostei muito que o frasco veio com dois lacres. Além do lacre padrão da própria embalagem, também veio com um lacre plástico por cima da tampa, garantindo uma proteção adicional contra vazamentos (sabemos como nossos Correios são bonzinhos com as encomendas) e também a certeza de inviolabilidade do produto.

O material escolhido é o vidro ao invés do plástico, que ganha em apresentação, mas perde na proteção anti-quedas, porém é um vidro que aparenta ser bem resistente, não vejo problemas neste quesito.

A cânula é um ponto negativo pois não possui ponta fina o que para drippers não faz diferença, mas para refilar atomizadores torna-se um desafio maior. Gostaria muito de ver o produto com cânula de ponta fina, reta ou curva, coisa que já virou padrão dos fabricantes nacionais.

O rótulo é uma etiqueta colada, com impressão de boa qualidade que apresenta as principais informações que é preciso ter como a frase “mantenha fora do alcance de crianças e animais”, o blend em percentual de VG e PG e por fim a composição do produto que alerta conter essências naturais e artificiais, nicotina e “insumos europeus e americanos”. Também temos a imagem da pin-up relativa ao juice e a logo do produtor.

A concentração de nicotina é informada em outra etiqueta colada por cima do frasco, opção que achei estranha. Preferia muito mais ter as opções de nicotina impressas no próprio rótulo bastando assinalar a opção correta à caneta (como fazer a maioria dos fabricantes nacionais). Ao colar uma outra etiqueta por cima além de não combinar com o layout do produto, imagino que seja menos prático e até mais caro para o produtor.

Não tenho nada a criticar exceto a cânula não ter ponta fina coisa que realmente faz diferença e que hoje é padrão no mercado.

Juices que já provamos


[pt_view id=”f2f7fb2qe5″]