Você está aqui

O que é o cigarro eletrônico?

Antes de mais nada é preciso saber o que é o cigarro eletrônico.

Também conhecido como ecigarette, vaporizador ou abreviado para ecig (entre outros tantos nomes), é um dispositivo que produz vapor inalável com ou sem nicotina apresentando diversos sabores (ex: tabaco, café, frutas, doces, etc.) podendo servir como uma alternativa ao fumante, pois, além de poder entregar nicotina ao organismo, também proporciona sabor e sensação física semelhante a da fumaça do tabaco inalado.

Apesar das similaridades o processo não envolve o consumo de tabaco, nem gera o alcatrão, tampouco há queima ou combustão de material, ocorrendo a transformação do líquido em vapor através de uma resistência interna, por isso dizemos que o ato de se usar um ecig é o de “vaporar” e não fumar e que não há produção de fumaça e sim vapor.

É importante salientar que muitos utilizam o cigarro eletrônico com níveis baixos ou até sem nicotina.

Apesar do nome, os aparelhos de hoje se distanciam muito do que define um cigarro.

O cigarro eletrônico possui a forma de um cigarro?


Apesar do nome cigarro ou cigarette ainda permanecer no produto, há algum tempo que os aparelhos não possuem a mais remota semelhança com um cigarro comum, sendo produzidos nos mais diversos formatos, desde cilíndricos, caixas, até cachimbos, usando diversos tipos de materiais como aço, alumínio, madeira e até mármore e outras pedras.

O cigarro eletrônico faz mal?


O aparelho é comprovadamente 95% menos prejudicial do que o cigarro comum como pode ser confirmado por este artigo. A indústria do Tabaco e também a farmacêutica, perdendo cada vez mais espaço e mercado, está fazendo de tudo para encontrar algum problema nos ecigs, mas ainda encontraram qualquer problema ligado ao cigarro eletrônico.

Apesar disso não indicamos o ecig para quem já não é fumante, para menores de idade ou como passatempo, pois apesar de comprovadamente eficaz e menos prejudicial, estudos de longo prazo ainda estão sendo efetuados para garantir que não existam riscos à saúde.

O que eu preciso para começar a usar o cigarro eletrônico?


Dentre os inúmeros modelos e opções que existem, uma das combinações mais indicadas para iniciantes é composta por:

  • O aparelho regulado (que possui chip e possui controle de curto e/ou temperatura), conhecido como MOD (do inglês “modification”);
  • Uma bateria que pode ser externa e que funciona basicamente como uma pilha recarregável ou interna que vem dentro do aparelho e não permite que você a troque, apenas que carregue na tomada;
  • Um tank ou atomizador que irá guardar o líquido que será consumido e também transformá-lo em vapor, muitos modelos já possuem esta peça embutida no aparelho, caracterizando um produto “all-in-one” ou kit pronto;
  • O líquido que você irá consumir, com uma determinada dose de nicotina à sua escolha;

Existem muitas opções, aparelhos mais complexos, mais simples, mais e menos seguros, com 1, 2 ou mais baterias, com baterias mais potentes ou mais simples, porém de todas as combinações possívels, as 4 da lista é o que de mais básico você irá precisar para começar. Temos um guia bem completo sobre a primeira compra que você pode conferir clicando aqui.

Quanto custa um cigarro eletrônico?


Os aparelhos de cigarro eletrônicos podem custar de R$ 50,00 até mais de R$ 1.000,00 (tem alguns que são verdadeiras peças de arte que são avaliados em dezenas de milhares de dólares!).

Muitas das diferenças entre os modelos são questões estéticas ou ainda com características que o usuário iniciante não irá precisar.

Até o momento da composição deste artigo a média de valor de aparelhos iniciantes ou kits prontos está entre R$ 300,00 a R$ 400,00. Temos uma página que apresenta preços de mercado dos aparelhos neste link.

Cada bateria com preço médio de R$ 55,00 (ideal ter duas) e o líquido a ser consumido (mais R$ 40,00 para cada 30ml em média) e preferencialmente um carregador de baterias (para maior segurança) que custa em torno de R$ 100,00.

Total da compra aproximada entre R$ 495,00 a R$ 595,00. Temos um guia bem completo sobre a primeira compra aqui.

A legislação do cigarro eletrônico no Brasil


A falta de informação científica sobre a eficácia ou a segurança do cigarro eletrônico fez com que a Anvisa proibisse, em 2009, a comercialização do produto no Brasil por meio de Resolução de Diretoria Colegiada da Anvisa (RDC 48/2009).

A medida abrange também acessórios e refis destinados ao uso nos dispositivos, assim como a promoção desses produtos. Não há previsão de rever essa posição.

Porém, usar ou ter um cigarro eletrônico não é proibido.

Isso quer dizer que você pode ter um cigarro eletrônico, mas não pode comprá-lo. Ok…não vamos pensar muito nisso.

O problema é que já se passaram 6 anos e muita coisa mudou, mas a Anvisa não, nem sua posição sobre o ecig, apesar de hoje já termos provas científicas de que é um excelente método para largar o cigarro.

Já existem inúmeros estudos sérios sobre o assunto, o mercado está expandindo rapidamente, a tecnologia aumentando e os usuários de ecigs estão conseguindo excelentes resultados na prática, largando os cigarros normais e melhorando sua saúde, bastando ver milhares de testemunhos nas redes sociais.

Mas a Anvisa continua estagnada, com a mesma legislação antiga. Sem regulamentação, muita coisa é barrada (que não deveria) e muita coisa não é barrada (que deveria).

Produtos acabam entrando no país pela importação clandestina, com riscos à saúde dos usuários de ecigs pela possibilidade de trazer equipamentos defeituosos, falsificados ou com pouca segurança, muitas vezes com preços abusivos. A regulamentação serviria para corrigir isso.

A regulamentação não significa liberação total e desmedida, pelo contrário, os usuários de cigarros eletrônicos defendem a regulamentação para estabelecer um comércio seguro tanto de equipamentos quanto líquidos para consumo.

Mas onde posso comprar o cigarro eletrônico no Brasil?


Devido ao assunto anterior, não podemos informá-lo onde comprar.

Porém podemos sim dizer que existem inúmeras lojas na Internet que mesmo com a proibição, vendem esses aparelhos. Mas fique atento! Muitas lojas abusam da falta de conhecimento do usuário iniciante e vendem produtos falsificados e/ou superfaturados.

Verdadeiros golpistas que cobram 2x, 3x até 5x mais caro por produtos que muitas vezes não são originais e representam riscos à sua saúde e até podem causar acidentes graves!

Se quiser saber mais, sugerimos que entre em nosso grupo do Facebook e participe de nossa comunidade, com certeza você conseguirá a informação que procura! 

Ainda tem dúvidas?


Aqui no site você encontrará muitos artigos, matérias e notícias relacionadas ao ecig que com certeza vão tirar todas muitas dúvidas, mas se mesmo assim você ainda estiver meio perdido, entre em contato conosco usando nosso formulário de contato abaixo e faremos o possível para lhe ajudar

Também confira nossa categoria “Essencial para iniciantes” que como o próprio nome já diz, apresenta os principais temas para quem está começando no vapor.

Qual é o seu nome? (obrigatório)

Qual é o seu e-mail? (obrigatório)

Qual é o assunto? (obrigatório)

Mande sua mensagem pra gente! (obrigatório)