Você está aqui

Evite vaporar perto do seu bichano

Gatos são bichos naturalmente sensíveis e como qualquer espécie, vêm acompanhado de algumas condições pré-determinadas de saúde. Uma dessas condições clássicas dos bichanos é a maior incidência da presença de “Corpos de Heinz”, sendo duas vezes mais afetados que os nossos catiorineos e até 4 vezes mais do que os humanos.

Os Corpos de Heinz são relativamente presentes em quase todos as espécies e são definidos pela presença de hemoglobina desnaturada, que nada mais é do que uma alteração na sua estrutura, tornando-a bem pior para carregar oxigênio. Se houver uma maior escala desta condição, o indivíduo pode desenvolver uma anemia. Normalmente essas hemoglobinas são descartadas ou consertadas no baço, mas nos gatos o baço não faz um trabalho tão bom, o que é outro fator agravante.

E o que isso tem a ver com o vapor? Bom, um dos componentes responsáveis pelo aumento destes tais Corpos de Heinz é o Propilenoglicol, que está presente em 99% dos juices que consumimos e que é um produto que até a década de 1990 era parte integrante da composição das rações dos gatos. Devido à identificação de uma grande relação entre o Propilenoglicol e os Corpos de Heinz, o componente foi banido da indústria de rações.

O quanto o Propilenoglicol pode ameaçar a saúde de seu gato tem relação direta com a quantidade da exposição. Em experimentos, um gato alimentado com 1.6 gramas por kg aumentou o percentual de Corpos de Heinz em 28% e com 3 semanas consumindo comidas com maiores quantidades (8 gramas por kg) o aumento foi de 92%.

No vapor, a quantidade de Propilenoglicol que pode ser absorvida pelos felinos é incerta e não há estudos neste sentido. Pela lógica, deve haver relação direta com o tipo de ambiente, a concentração de PG nos líquidos, a quantidade de produto vaporizado, as condições do local como isolamento, ar-condicionado, pouca ventilação ou renovação de ar, proximidade do bichinho ao vaper, entre outros fatores. 

Muitos alegam que não há um fator de risco determinado pois o subproduto do vapor não seria suficiente para representar risco, mas por via das dúvidas devemos buscar potenciais sintomas para identificar rapidamente caso a situação se apresente como febre, perda de apetite, descoloração da pele, fadiga, lábios pálidos, urina marrom-avermelhada, entre outros sintomas. 

Até agora, a não ser que você vapore sempre na cara do coitado do seu bichano, ele estará bem, mas isso não significa que você não possa ficar de olho não é?

Fontes

https://pt.wikipedia.org/wiki/Corpo_de_Heinz

http://ecigarettereviewed.com/will-vaping-pg-e-liquid-harm-my-cat

http://www.vetmed.vt.edu/education/Curriculum/VM8304/vet%20pathology/CASES/Heinz%20Body%20Anemia%20In%20Cats.htm

 

Artigos relacionados