Como aumentar a vida útil de sua nicotina líquida


Para os vapers que possuem um mínimo de experiência em fazer seus próprios juices e que ainda utilizam nicotina, é público e notório o quão sensível é a substância à diversos fatores que contribuem para sua prematura oxidação e consequente desperdício. Sendo um dos componentes mais caros, perdendo apenas para alguns tipos de essências, é imprescindível saber como guardar e preservar a nicotina, mesmo após feitura dos juices, portanto vamos aprender como evitar que a nicotina se perca rapidamente.

Nicotina oxidada altera a cor dos juices para uma tonalidade mais escura, mesmo líquidos transparentes passam a ficar amarelados chegando até a um laranja escuro. Em alguns casos a cor pode ficar até marrom. Além da tonalidade, existe alteração no sabor, tornando o juice muito picante, arranhando a garganta e ficando praticamente intragável, estragando o líquido e obrigando o descarte.

A oxidação é um processo natural da nicotina e é garantido que ocorra, só nos restando retardar este processo. Existem 3 fatores primordiais que contribuem com essa alteração química, sendo eles: oxigênio, luz ultra-violeta e calor. 

Oxigênio


Contaminação com oxigênio é o mais difícil de se evitar. Uma vez feitos, os juices serão guardados em frascos que serão eventualmente abertos e isso fará com que o ar seja renovado e atuando na oxidação da nicotina. A melhor maneira de combater este fator é diminuir a frequência de abertura dos frascos. Uma boa alternativa é fazer juices em quantidades maiores e dividir em frascos menores, como por exemplo fazer 300 ml de juice, porém dividir em 10 frascos de 30 ml. 

Desta forma você irá manusear apenas 1 frasco, enquanto os outros 9 estarão fechados, protegidos da renovação do ar.

Luz ultra-violeta


A luz ultra-violeta, mais precisamente a luz solar, é o fator mais fácil de se evitar, bastando guardar seus líquidos em um armário ou gaveta. Ela é provavelmente o fator que mais rapidamente altera a composição de um juice, oxidando rapidamente a nicotina, mesmo em curtos períodos de tempo como esquecer seus juices em cima da mesa recebendo luz solar de forma direta.

Calor


Fator diretamente ligado à luz solar, mas não exclusivamente. O calor é um método também de maturação acelerada, pois ao aquecer as moléculas dos componentes de um juice eles tendem a se misturar mais rapidamente, tornando o juice mais gostoso e perdendo aquele sabor artificial de propilenoglicol e glicerina. É comum utilizar cubas ultrassônicas com aquecimento ou apenas um banho maria para acelerar a maturação e ganhar alguns dias até o momento em que os juices estejam prontos para serem degustados.

Porém isso também acelera a oxidação da nicotina e por este motivo é que são muitos os relatos de juices estragados quando esquecidos dentro do carro sob o sol ao longo do dia, ficando intragáveis. Um pouco de calor de forma pontual e controlada pode ajudar a maturar o juice, mas o exagero com certeza vai estragá-lo.

Por este motivo é indicado guardar dentro da geladeira tanto a nicotina quanto os juices já com a substância misturada e evitar qualquer tipo de maturação forçada. Apenas lembre-se de nunca deixar em um local dentro da geladeira que seja acessível à crianças e avise todos os seus familiares e amigos que possam ter acesso às substâncias que se trata de algo perigoso e que jamais, nunca, em hipótese alguma, possa ser consumido puro.

Misture a nicotina após a maturação


Uma boa alternativa é misturar a nicotina apenas poucos dias antes de iniciar o consumo de um juice. As propriedades da nicotina são alcançadas mesmo com poucos dias após ser colocada nos líquidos, demorando muito menos para se misturar com os outros componentes como o Propilenoglicol, a Glicerina e as essências de sabor. Experimente fazer seus juices todos com zero nicotina e misturá-la apenas com 2 ou 3 dias antes de iniciar o consumo. 

Desta forma você pode inclusive utilizar algum tipo de maturação acelerada, pois não haverá nicotina nos juices durante o período de maturação.

Aproveite e combine esta dica com a primeira e só coloque nicotina em uma parte do juice que você fez, assim poderá garantir que a nicotina além de começar a oxidar bem mais tarde, quando o juice já esteja praticamente maturado, também garante que só uma pequena parte começará a oxidar.

Nicotina mais potente dura mais, baseada em PG também


Nicotina líquida é vendida em diversas concentrações que vão normalmente de 50mg/ml até 100mg/ml, mas existem concentrações menores e maiores, apenas é mais raro achar no mercado brasileiro. Quanto maior o número, mais concentrada, mais moléculas de nicotina na mesma quantidade de líquido e portanto mais suscetível à oxidação. Isso quer dizer que uma nicotina 50mg/ml vai durar mais tempo do que uma com 100mg/ml.

Além disso, nicotina pode ser baseada em Propilenoglicol (PG) ou Glicerina Vegetal (VG). PG é menos viscoso, portanto o líquido consegue neutralizar mais rapidamente qualquer bolha de ar que a substância produza por ter sido agitada. Existe também a questão da validade, que do PG é de cerca de 2 anos, enquanto a da VG é de cerca de 1 ano a 1 ano e meio aproximadamente.

Prefira frascos de vidro âmbar ou fosco


Se você pretende guardar a nicotina por tempo maior do que 2 meses certifique-se que a substância esteja em frascos de vidro e preferencialmente âmbar ou fosco, pois são estes que mais apresentam proteção ao líquido. Frascos de plástico podem não proteger totalmente do ambiente e podem também apresentar vazamentos ao longo do tempo.

Então, resumindo:

  • Divida o juice em frascos menores e abra/use apenas um por vez;
  • Mantenha longe do sol e calor, use a geladeira, cuidado com crianças;
  • Frascos de vidro âmbar são preferíveis;
  • Misture a nicotina apenas alguns dias antes de consumir os juices;
  • Se o seu juice já tem nicotina, não force a maturação usando calor (cuba ultrassônica ou banho maria);